Eichenberg, Lobato, Abreu & Advogados Associados - Direito Empresarial em Porto Alegre

NOTÍCIAS

  • Eichenberg, Lobato, Abreu & Advogados Associados

Incentivo para regularização de transações imobiliárias no município de Porto Alegre

O Município de Porto Alegre, RS, instituiu, por meio da Lei Complementar nº 918, de 16 de novembro de 2021, o denominado incentivo para a regularização de transações imobiliárias, destinado fundamentalmente a normalizar a situação de imóveis objeto de promessas de compra e venda, sem a efetiva transmissão da propriedade, por meio de escritura pública registrada.


O incentivo aplica-se a transações celebradas até o dia 31 de dezembro de 2020 e será concedido por meio da minoração da alíquota de Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) para 1,5% (um e meio por cento), em contraste ao valor de 3% (três por cento) estabelecido no art. 16 da Lei Complementar nº 197/89.


Para que seja aplicada a alíquota minorada, será necessário o cumprimento, concomitante, de alguns requisitos, a saber: (i.) as transações devem ter sido realizadas até o dia 31 de dezembro de 2020; (ii.) o imóvel objeto da transação deve receber estimativa fiscal de até 200.000 (duzentas mil) Unidades Financeiras Municipais (UFMs), o que representa, atualmente, R$ 892.040,00 (oitocentos e noventa e dois mil e quarenta reais) – o Município estima que, a partir do próximo ano, em decorrência da atualização anual, o valor representará aproximadamente R$ 986.000,00 (novecentos e oitenta e seis mil reais), a depender do que for futuramente definido em decreto municipal próprio. Para fins de determinação da data da transação imobiliária, em se tratando de promessas de compra e venda realizadas por instrumento particular, será considerada aquela em que realizado o último reconhecimento de firma em cartório. Caso a estimativa fiscal atribuída pelo Município ao imóvel transacionado supere o teto de 200.000 (duzentas mil) UFMs, a alíquota incentivada de 1,5% (um e meio por cento) será aplicada sobre esse limite, sujeitando-se a parcela excedente à alíquota padrão de 3% (três por cento).


A aplicação da alíquota diferenciada deve ser solicitada pelo interessado, no período de 1º de janeiro a 30 de abril de 2022, por meio de processo administrativo próprio, que se recomenda seja realizado e acompanhado com o auxílio técnico adequado, visando ao correto enquadramento da transação realizada aos critérios estabelecidos na legislação.


A medida, que objetiva regularizar a titularidade da maior quantidade possível de imóveis nos primeiros meses de 2022, é relevante face à expectativa do ente municipal de impactar expressivo número de transações imobiliárias ocorridas nos últimos anos na capital gaúcha. Outrossim, é de se reconhecer os méritos da iniciativa do Município de Porto Alegre, no intuito de buscar uma alternativa para arrecadar fundos aos cofres públicos sem aumentar a carga tributária, em total consonância com os interesses de particulares e do mercado imobiliário.


Como forma de incentivar ainda mais os interessados, o Município anunciou a possibilidade do parcelamento do valor correspondente ao ITBI com alíquota diferenciada, por meio de pagamento com cartão de crédito e em até 12 (doze) vezes.


Acreditamos que tal medida possibilitará aos promitentes compradores de imóveis, que até então não tenham regularizado a sua propriedade por questões financeiras, que agora o façam, diante da economia de um valor considerável, proporcionada pelas condições especiais estabelecidas pelo Município. Tal regularização mostra-se fundamental, com o objetivo de evitar todos os percalços a que estão sujeitos os contribuintes que não possuem a titularidade de seu imóvel devidamente regularizada.


A equipe do Eichenberg, Lobato, Abreu e Advogados Associados acompanhará os desdobramentos desta Lei Complementar e estará à disposição para esclarecer eventuais questões sobre o tema, além de auxiliar os interessados na abertura de processo administrativo para obtenção da alíquota minorada junto ao Município de Porto Alegre.


Henri Forest

Johann Kraetzig Martins

130 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Com a derrubada do veto presidencial pelo Congresso Nacional, os artigos antes vetados da Lei nº 14.148/2021, que institui o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (PERSE), foram publica

A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional publicou, em 11.04.2022, o Despacho PGFN nº 167. Pelo novo ato normativo, os procuradores fazendários estão agora dispensados de apresentar contestação ou inte